Blog / Blockchain / Mercedes-Benz e a tecnologia blockchain para maior transparência nas emissões de carbono.

Mercedes-Benz e a tecnologia blockchain para maior transparência nas emissões de carbono.

Mercedes-Benz está realizando um projeto piloto para maior transparência sobre as emissões de carbono na cadeia de suprimentos do cobalto. O projeto acontecerá em parceria com a startup britânica Circulor, especializada em rastreamento de matéria-prima com blockchain.

O projeto Ambition2039, da Mercedes-Benz Cars, pretende ter uma frota de automóveis de “carbono neutro” em menos de 20 anos. A ideia prevê o uso da tecnologia blockchain no rastreio da emissão de gases e na quantidade de material secundário nas cadeias de suprimentos dos fabricantes de células de bateria. Para essa adaptação, é necessário saber detalhadamente sobre todos os processos relevantes para o clima que tenham ligação a cadeia de valor do veículo.

O primeiro passo.

Como primeiro passo, o foco será o cobalto. Um sistema de blockchain irá mapear o fluxo de produção dos materiais. O mapeamento irá registrar a quantidade de material reciclado dentro da cadeia. A ideia é que, a longo prazo, tenha-se uma economia circular onde se fechará os ciclos de materiais.

O projeto mostrará se os requisitos de sustentabilidade da Daimler estão sendo repassados para todas as empresas envolvidas, algo que é requisito para a organização. Como resultado, o projeto impulsiona a transparência acerca dos suprimentos não apenas para os parceiros diretos.

“Com o Ambition2039, a Mercedes-Benz Cars estabeleceu objetivos altos. Só podemos chegar lá em estreita cooperação com nossos fornecedores. A chave é a transparência: é nossa aspiração tornar todos os processos transparentes e rastreáveis. Nós somos o primeiro fabricante a usar a tecnologia blockchain para mapear as emissões de CO 2 na cadeia global de fornecimento de células de bateria. Com isso, estamos lançando a pedra angular para melhorias efetivas – para o meio ambiente e para nossos negócios.”

Markus Schäfer, membro do conselho de administração da Daimler AG e Mercedes-Benz AG.

Como parte do compromisso com a sustentabilidade, será fornecido pela Mercedes-Benz, células de bateria da produção neutra em carbono pela primeira vez. Além dos registros sobre o manejo e compras de forma sustentável dos recursos, a empresa está realizando oficinas com seus fornecedores para que seja feita a identificação de medidas efetivas na redução de CO2. Nesse processo, entram junto às células da bateria, o aço e o alumínio.

O blockchain.

A Mercedes-Benz já havia realizado experiências do uso da tecnologia anteriormente. Ano passado, foi solicitado um protótipo do blockchain para o uso no que envolveria a documentação de contratos em todos os níveis. 

O uso da blockchain permite a vinculação de dados, através de codificações, que não poderão ser alterados. Portanto, todos os participantes da cadeia de suprimentos conseguem, a qualquer momento, rastrear a integração, transmissão e confirmação de informações. A tecnologia ainda torna possível que as informações confidenciais permaneçam protegidas, algo importante dentro de uma cadeia de suprimentos global complexa e dinâmica.