Blog / Blockchain / Escândalo no MIT: Quando o dinheiro não é bem vindo
MIT-Money

Escândalo no MIT: Quando o dinheiro não é bem vindo

Joichi Ito, head do laboratório de mídia do MIT renunciou depois que foi revelado que ele e outros funcionários da Media Lab tentaram ocultar contribuições financeiras de Jeffrey Epstein, condenado por crimes sexuais.

O Jornal The New Yorker anunciou na última sexta-feira que Ito e o Media Lab (que possui um grande número de programas de inovação incluindo uma iniciativa de moeda digital) aceitaram, e tentaram manter em segredo, doações de Epstein, mesmo ele estando na lista de “doadores desqualificados” do Instituto.

Ito havia divulgado na última quarta-feira, que recebeu US$ 525.000,00 de Epstein para o laboratório, assim como US$ 1.2 milhão para os seus fundos de investimento.

Entretanto, o New Yorker publicou e-mails do MIT enviados por ITO que ilustram como ele tem tentado esconder as doações do público e da própria universidade.

Depois de Epstein financiar uma pesquisa no laboratório, Ito escreveu uma mensagem dizendo: “Tenha certeza de que isso seja contabilizado como anônmo”

Alegadamente, os links para Epstein eram amplamente divulgados no laboratório e ele era conhecido pela equipe, assim como o vilão de Harry Potter, como “Aquele que não deve ser nomeado”.

Epstein também alegadamente encorajou outras figuras notáveis para voltar ao laboratório, incluindo os nomes de Bill Gates e do investidor Leon Black. Quando Gates fez uma contribuição de R$ 2 milhões Peter Cohen, o então diretor de desenvolvimento e estratégia do laboratório, teria dito em um e-mail do MIT:

“Este é um presente de 2 Milhões de dólares de Bill Gates dirigido por Jeffrey Epstein. Para fins de registro, não mencionaremos o nome de Jeffrey”

Um assessor de Gates negou que Epstein tivesse alguma atuação direta em qualquer investimento feito pelo bilionário da Microsoft.

Reflexos do escândalo no MIT

Ito renunciou ao cargo no MIT um dia após o relatório da New Yorker. O presidente do MIT Leo Rafael Reif mandou uma mensagem à comunidade do MIT informando que

“Por causa do histórico de acusações extremamente sérias, foi imediatamente demandada uma investigação minuciosa e independente do caso. Essa manhã, eu solicitei ao conselho geral do MIT a contratação de um escritório de advocacia para dar andamento ao caso”

Ito também foi relatado pelo New York Times por ter renunciado das suas posições na MacArthur Foundation, da John S. and James L. Knight Foundation e da The New Yor Times Company, assim como a de professor temporário em Harvard.

Ainda não está claro se o escândalo afetará os programas e operações do laboratório, incluindo a iniciativa de moeda digital.

** Nota do tradutor:

 Uma solução de identidade digital poderia ser usada para inibir problemas como esses. Ao invés de aceitar doações anônimas o MIT poderia cobrar uma identificação de seus investidores de pesquisa para, assim, garantir que o mesmo não está presente na lista de “doadores desqualificados”

Se você quer saber como funciona e quais os outros benefícios de uma identidade digital, acesse a nossa página e conheça a solução de identidade digital baseada em blockchain da Trubr.

Para ler a matéria na íntegra acesse https://www.coindesk.com/mit-media-lab-director-joi-ito-steps-down-over-epstein-financing