Blog / Blockchain / Como plataformas baseadas em blockchain podem ajudar no combate às Fake News
fake news e blockchain

Como plataformas baseadas em blockchain podem ajudar no combate às Fake News

Fake News foi o assunto mais falado no ano de 2018. Polêmicas envolvendo política, artistas e até a realização do Exame Nacional do Ensino Médio foram alvo dessa prática que está sendo cada vez mais impulsionada pelas redes sociais.

A partir de 2016, com o caso Cambridge Analytica, os holofotes se viraram para as Fake News e como elas podem influenciar desde decisões de compra, até a escolha do presidente de um país. Desde então são buscadas soluções e blockchain se candidata como uma possível alternativa a esse problema.

Mas afinal, o que são as Fake News?

As Fake News surgiram como uma “evolução” dos clickbaits, que eram basicamente manchetes sensacionalistas que tinham a intenção de gerar o maior número de cliques para um site e fazer com que ele gerasse uma maior receita com base nos anúncios publicitários.

A evolução disso foi a criação de conteúdos que não possuem embasamento na realidade e são formatados de uma forma jornalística, dando a entender que o fato noticiado realmente aconteceu.

Com uma disseminação massiva de Fake News até o próprio Facebook criou um recurso para tentar coibir essas práticas e informar quais os veículos podem ser considerados fontes confiáveis, mas mesmo isso não serviu para esfriar essa prática.

Tecnologia para ajudar a voltar a confiar

Percebendo essa lacuna de confiança na população, startups de blockchain começaram a criar tecnologias para combater a disseminação de Fake News.

A utilização da tecnologia blockchain possibilita criar uma rede descentralizada de revisores de notícias, podendo recompensá-los de acordo com critérios selecionados, que podem ser desde a agilidade em que a notícia é revisada, feedback mais completo ou ainda se aquele revisor indicou outros profissionais, tudo isso de uma forma segura à prova de falhas e com possibilidade de auditoria.

Na Eslovênia, por exemplo, a startup Verity criou uma rede de usuários e dividiu eles em tarefas que foram desde manter as atualizações de notícias sobre e-sports até verificar se a notícia informada é verdadeira ou não.

São iniciativas como essas que auxiliam a disseminação das blockchains pois alinham os benefícios da tecnologia com um problema atual no âmbito mundial e que leva um risco para os meios de comunicação.

Além das Fake News, as blockchains são uma boa opção para auxiliar as leis de proteção de dados, se você quer saber mais sobre isso leia o nosso texto sobre blockchain, legislação e proteção de dados. Se você quer saber mais sobre segurança blockchain você pode dar uma olhada no nosso material como funciona a segurança da tecnologia blockchain.

Mas se você quer ter mais informações sobre a tecnologia blockchain, nós temos um material especial para você, o nosso e-book desconstruindo a blockchain onde você poderá saber tudo sobre as origens, os riscos e as utilizações da tecnologia.