Blog / Blockchain / Blockchain para atestar a qualidade de azeite de oliva.

Blockchain para atestar a qualidade de azeite de oliva.

A empresa norte-americana, IBM, em parceria com a CHO, empresa de alimentos tunisiana, está usando blockchain para atestar a qualidade de azeites de oliva. A tecnologia está sendo utilizada nos azeites da marca Terra Delyssa – pertencente à CHO – comercializados nos Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Holanda e Japão.

O blockchain será usado para registrar todas as etapas da cadeia produtiva de cada lote dos azeites. De forma simples, o consumidor apenas precisará escanear o QR Code das embalagens com seu smartphone, tendo todas as informações referentes àquele lote em sua mão. A tecnologia garante a qualidade do produto que o consumidor está adquirindo e, também, que o produto não é falsificado.

A IBM possui uma divisão chamada IBM Food Trust. Inteiramente dedicada à rastrear a cadeia produtiva de alimentos, possui clientes como a rede de supermercados Walmart.

Falsificação de produtos no Brasil.

Em 2019, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) denunciou e proibiu a comercialização de seis marcas de azeite de oliva por produtos falsificados. Os casos de fraude foram encontrados em redes de atacado, atacarejo e pequenos mercados.

A fraude consistia na mistura de óleos diversos que eram vendidos como azeite de oliva. Porém não havia traços do produto originado da azeitona em suas composições. Foram encontrados produtos falsificados nos estados de Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

Blockchain no rastreamento de alimentos.

A tecnologia que já é utilizada e muito popular no rastreamento de alimentos na China, Itália e França, também pode ser vista aqui no Brasil. A marca francesa, Carrefour, desde 2019, junto a Safe Trace, desenvolveu a tecnologia utilizada em todas as suas lojas de São Paulo. Tornando possível rastrear seus produtos e garantir a confiança para seus clientes.

A tecnologia não está disponível em todos os produtos comercializados pela marca. Porém, a etiqueta com QR Code já permite ao consumidor conhecer informações específicas de cada lote. Como por exemplo, nome do criador, localização da fazenda e condições de transporte até os frigoríficos chegar às lojas do Carrefour.